29/07/2017

A morte de Riemann

Riemann era filho de um pastor luterano e tinha problemas de saúde desde a infância. Mesmo com a família em condições financeiras precárias, seu pai conseguiu proporcionar-lhe uma boa educação que começou na Universidade de Göttingen e continuou na Universidade Humboldt de Berlim. Obteve o doutorado na Universidade de Göttingen, com uma tese no campo da teoria das funções complexas. Na tese encontramos as equações diferenciais de Cauchy-Riemann, que garantem a análise de uma função de variável complexa e o conceito de superfícies de Riemann, que trouxe considerações topológicas à análise. Com uma definição própria - Integral de Riemann -, tornou mais claro o conceito de integrabilidade abrindo caminho para a generalização deste conceito no século $XX$ e daí para horizontes mais amplos como a relatividade geral.

A morte de Riemann

Georg Friedrich Bernhard Riemann nasceu em $17$ de setembro de $1826$ em Breselenz, Alemanha e morreu dia $20$ de julho de $1866$ em Selasca, Itália.

Nenhuma grande mente do passado exerceu uma influência tão profunda sobre os matemáticos do século $XX$ quanto Brenhard Riemann. Ele estudou os trabalhos de Euler e de Legendre quando ainda estava no curso secundário e diz-se que ele dominou o tratado de Legendre sobre a Teoria dos Números em menos de uma semana. Mas ele era tímido e modesto, com pouca consciência de suas habilidades extraordinárias, tanto que aos dezenove anos foi para a Universidade de Göttingen com o objetivo de estudar Teologia e tornar-se um clérigo. Felizmente, essa proposta logo subiu-lhe à garganta e com a permissão de seu pai mudou para a Matemática.

A presença do legendário Gauss fez de Göttingen o centro do mundo matemático. Mas Gauss era distante e inacessível e, depois de apenas um ano, Riemann deixou esse ambiente insatisfatório e foi para a Universidade de Berlim. Lá atraiu o interesse amigável de Dirichlet e de Jacobi, aprendendo muito de ambos.

Dois anos após, retornou a Göttingen, onde obteve o grau de doutor em $1851$. Durante os oito anos seguintes, suportou uma pobreza debilitante e criou suas maiores obras. Em $1854$ foi nomeado "Privatdozent" (conferencista não-remunerado), que naquele tempo era o primeiro degrau necessário para a escalada acadêmica.

Gauss morreu em $1855$ e Dirchlet foi chamado a Göttingen como seu sucessor. Dirichlet ajudor Riemann como pôde. Primeiro com um pequeno salário (cerca de $1/10$ do que ganhava um professor titular) e depois com uma promoção a professor assistente. Em $1859$ ele também morreu e Riemann foi nomeado professor titular para substituí-lo. Os anos de pobreza de Riemann acabaram-se, mas sua saúde estava abalada. Aos trinta e nove anos morreu de tuberculose na Itália, na última das várias viagens que fez para fugir do clima frio e úmido do norte da Alemanha.

Riemann teve uma vida curta e publicou relativamente pouco, mas seus trabalhos alteraram permanentemente o curso da Matemática na Análise, Geometria e Teoria dos Números.

Link:


Referências:

  • Cálculo com Geometria Analítica V1 - Simmons
  • Wikipédia - Bernhard Riemann

Veja mais:

Siga também o blog pelo canal no Telegram.

Compartilhe esse artigo:


Achou algum link quebrado? Por favor, entre em contato para reportar o erro.
Leia a política de moderação do blog. Para escrever em $\LaTeX$ nos comentários, saiba mais em latex.obaricentrodamente.com.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise no blog