25/03/2018

A descoberta de Huygens: Titã, a maior lua de Saturno

Em 25 de março de 1655 o astrônomo holandês Christiaan Huygens descobriu o maior satélite natural de Saturno, Titã, inspirado em Galileu que, em 1610, observava os quatro maiores satélites de Júpiter.

Galileu acreditava que Saturno fosse um sistema triplo, uma suposição aceitável mas um erro, causado pelas limitações de seu telescópio. Huygens fez melhorias na tecnologia de telescópios e com o auxílio de seu irmão mais velho Constantijn Huygens Jr., começou a construir telescópios por volta de 1650 e conseguiu provar que as "protuberâncias" laterais de Saturno eram na verdade, anéis. Durante suas observações, descobriu Titã acidentalmente aos 26 anos.

A descoberta de Huygens: Titã, a maior lua de Saturno
[Titã, em sua coloração natural / NASA]

Huygens deu o nome de Saturni Luna, publicando no mesmo ano um tratado chamado De Saturni Luna Observatio Nova (Uma nova observação da Lua de Saturno). O nome Titã foi dado por Sir John Herschel em 1847, assim como os nomes de todos os outros sete satélites de Saturno conhecidos até então.

Titã é o maior satélite natural de Saturno e o segundo maior do Sistema Solar, atrás apenas de Ganímedes, e foi a sexta lua observada pelo Homem. Medindo cerca de 1,5 vezes o tamanho de nossa Lua, possui uma atmosfera densa, sendo o único objeto estelar, além da Terra, que possui evidências concretas da existência de corpos líquidos estáveis em sua superfície, confirmados pela sonda Cassini da NASA em 2009.

Saturno, visto da superfície de Titã
[Concepção artística de iasos.com]

Sua atmosfera é composta principalmente de nitrogênio. Possui nuvens de metano e etano e o clima inclui ventos e chuva, criando uma superfície similar à da Terra, com presença de dunas, rios, lagos, oceanos e deltas. Os líquidos de sua superfície em conjunto com a abundância de nitrogênio na atmosfera, criam um ciclo de metano análogo ao ciclo hidrológico da Terra.

Alguns dados sobre Titã:

  • Diâmetro equatorial: $5.151\ km$
  • Área da superfície: $8,3\times 10^{7}\ km$
  • Volume: $7,16 \times 10^{10}\ km^3$
  • Massa: $1,3452 \times 10^{23}\ kg$
  • Gravidade superficial: $1,352\ m/s^2$
  • Período orbital: $15,945\ d$
  • Velocidade orbital média: $5,57\ km/s$
  • Temperatura média: $-149\ ^\circ C$
  • Pressão atmosférica: $146,7\ kPa$
  • Composição da estratosfera: $98,4\%$ de nitrogênio, $1,4\%$ de metano, $0,2\%$ de hidrogênio.
  • Composição da troposfera inferior: $95\%$ de nitrogênio e $4,9\%$ de metano.


Links para este artigo:



Referências:



Veja mais:

Siga também o blog pelo canal no Telegram.

Compartilhe esse artigo:


Achou algum link quebrado? Por favor, entre em contato para reportar o erro.
Leia a política de moderação do blog. Para escrever em $\LaTeX$ nos comentários, saiba mais em latex.obaricentrodamente.com.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Pesquise no blog